BLOG

Aqui você encontra dicas, notícias e muito mais.

6 DICAS DE ILUMINAÇÃO DE INTERIORES

quinta, 19 de setembro de 2019

Dica 1 – Luminárias Pendentes

Luminárias pendentes estão mais que na moda e são uma opção barata, principalmente para aqueles que adoram botar a mão na massa (DIY), mas é importante salientar que esses tipos de iluminação ficam ótimos sobre mesas e em pontos específicos da casa, o que não pode, é utilizá-las em ambientes de passagem e em espaços abertos, pois além de as peças poderem ficar danificadas, a utilização desses lugares pode atrapalhar o caminho e causar acidentes.

 

Dica 2 – Iluminação em Ambientes Escuros

Ao desejar ter um ambiente escuro, devemos nos atentar para uma boa iluminação para que não se torne desagradável permanecer no recinto. Salientamos que é necessário investir em um bom jogo de lâmpadas, tomando cuidado para que agregue beleza à decoração.

 

Dica 3 – Difusa ou Focada?

Podemos utilizar a iluminação para transformar ambientes, para isso, gosto de obedecer a uma regra simplista:

-Difusa, em casos para espalhar a iluminação no ambiente, use lustres, abajures e plafons;

-Focada, em casos de direcionar e evidenciar a iluminação em pontos específicos use embutido e spots.

 

Dica 4 – Lustres de Cristais

Em lustres de cristais, o uso de lâmpadas frias não cai muito bem, pois a refração é, em sua maior parte, impedida.

Dica 5 – Luminárias de Chão

Existem outras maneiras de trazer luz para sua casa sem que seja pelo teto. Use e abuse de abajures e luminárias de chão para iluminar a sala e o quarto. Além de darem uma incrementada na decoração, não é necessário se comprometer a fazer obras, pois dispensam instalação. Essa é uma das dicas de iluminação de interiores mais simples e com um resultado notável.

 

Dica 6 – Iluminação em Ambientes Pequenos

Em ambientes pequenos, é aconselhável que se use iluminação difusa como iluminação principal, mas prefira um modelo de lustre simples e pequeno, assim, o ambiente ficará com aspecto que é maior.

A iluminação dirigida como abajures, luminárias de chão, arandelas, iluminação embutida em móveis, parede ou forro para criar cenas, também pode ser utilizada, mas tome cuidado com o exagero, pois pode acabar acontecendo de deixar o ambiente com sensação que é menor. A dica é: se optar pelo uso, faça em apenas um ou no máximo dois pontos distintos do cômodo.

 

 

Gostaram das dicas? Deixe o seu comentario.

Se possivel dê uma passadinha no nosso site, toda linha de luminárias para você! Consulte-nos.

Comente e participe:


ALTURA PARA INSTALAÇÃO DE PENDENTES

segunda, 15 de julho de 2019

NOSSA DICA É PARA VOCÊ QUE TEM DUVIDAS OU FICA NA INDECISÃO QUANTO A ALTURA PARA SER INSTALADOS OS PENDENTES. PARA CADA AMBIENTE SUA ALTURA, CONFIRA!!!

Comente e participe:


5 DICAS DE ILUMINAÇÃO EM BANHEIROS

segunda, 22 de abril de 2019

 

  • Quando projetar o banheiro, cuide para que as luzes que iluminam o espelho sejam de preferência nas laterais. Dessa forma você        evita que se formem sombras.
  • Para iluminar todo o banheiro é importante que 'iluminação natural pela ausência de janelas. Se o seu for uma exceção, não deixe de aproveitar essa fonte!
  • As lâmpadas halógenas são uma boa opção para banheiros, pois oferecerem uma luz mais natural, sem ofuscamento e com uma boa duração.
  • Inclua pelo menos dois interruptores no seu projeto: um para as luzes do espelho e outra para a luz geral.

 

Comente e participe:


5 dicas para fazer a iluminação correta dos ambientes!

sexta, 22 de março de 2019

1º Temperatura da Cor

Para ambientes como a sala de estar, televisão e dormitórios, onde o descanso e o lazer são prioridade, o ideal é apostar nas lâmpadas de luminosidade amarelada e quente. Já os lugares que demandam concentração e trabalho, como a cozinha, lavanderia, banheiros e até mesmo escritórios, são beneficiados pela luz fria.

 

2 º Evite o Ofuscamento

O ofuscamento acontece quando a luz bate em alguma superfície e reflete diretamente nos nossos olhos, incomodando e interferindo na visão. Para evitar esse fenômeno indesejado dentro de casa é preciso tomar cuidado com os pontos de luz intensa perto de materiais reflexivos, como os espelhos, utilizados no acabamento ou detalhes decorativos.

 

3º Visual harmônico

Para atingir um visual equilibrado e convidativo, basta utilizar uma combinação de tipos diferentes de iluminação.  A luz geral, geralmente centralizada, deve ser a mais forte e iluminar o cômodo todo de forma uniforme – para ajudar a refletir a luminosidade, mantenha o teto e as paredes claras.

Inclua pontos de luz indireta com a ajuda de alguns abajures dispostos sobre as mesas laterais, aparadores, buffets e criados-mudos. Para finalizar, acrescente iluminação dirigida com luminárias articuladas, de mesa ou de piso, ou arandelas de parede.

 

4º Detalhes bem iluminados

Deseja dar destaque a sua coleção exposta na estante da sala? Então, aposte em uma iluminação de destaque dentro dos nichos e nas próprias prateleiras. Uma solução que vem ganhando muitos adeptos é a instalação de fitas de Led na parte interna do móvel, que ilumina de forma homogênea os nichos e prateleiras. Outra opção, que requer um pouco mais de manutenção, é embutir spots com lâmpadas dicroicas na estante ou armário, que fornecem uma iluminação mais pontual. Quer algo mais prático? As arandelas articuladas e os abajures com clip também são ótimas escolhas.

 

5º Luminárias do tamanho certo

Levar em conta a dimensão do cômodo antes de adquirir o lustre é imprescindível para evitar dores de cabeça. Sempre escolha uma luminária que seja proporcional ao espaço onde ela será instalada: se a sua sala é pequena e tem o teto rebaixado, melhor optar por um lustre pendente mais discreto ou um modelo embutido e simples. O living é integrado, amplo e com pé-direito duplo? Os modelos maiores e chamativos vão funcionar muito bem.

 

*Criado em 2008 pela jornalista e publicitária Lucila Zahran Turqueto*

 

 

 

 

Comente e participe:


CONSUMO E TIPOS DE LAMPADAS

quinta, 22 de novembro de 2018

Geralmente decoramos e iluminamos ambientes e não sabemos qual lampada adquirir e o quanto cada qual consome.

Nesse post iremos esclarecer essas duvidas!

Comente e participe:


Luminárias do tipo Arandelas, como e onde usa-las...

terça, 25 de setembro de 2018

Gosta de Luminárias do tipo Arandelas? Mais não sabe onde e como usa-las...

Dê uma espiadinha neste arquivo que separamos á vocês!

Luminárias do tipo arandela são aquelas que ficam presas à parede. Além de muito funcionais do ponto de vista luminotécnico, podem ser peças que deixam a casa mais bonita.

O modelo certo:

Não existe uma única peça correta para um determinado ambiente. Há uma infinidade de modelos no mercado, de diferentes gostos e estilos. Pessoalmente, gosto de ir pelo caminho mais simples. Uma caixinha branca, básica, não oferece riscos a nenhuma decoração. Ou seja, é difícil errar.

Modelos mais rebuscados são bem perigosos. A menos que você tenha um bom profissional cuidando do seu projeto, evite! E se sua casa não for nenhum palácio antigo, evite ainda mais! Achar peças com a proporção correta e que combinem com o mobiliário do espaço é uma tarefa bem difícil.

A escolha do modelo certo está diretamente ligada ao tipo de luz que precisamos em um ambiente. Se estamos falando sobre o lavabo, há alguns modelos que funcionam bem. Se é uma sala de estar ou uma varanda, a história é outra.

Como e onde usar:

Adoro a luz de arandelas. Dependendo da peça, oferecem uma luz difusa porém concentrada, sem agredir os olhos e criando um clima gostoso em casa. São bons elementos cenográficos que podem ser usados interna e externamente. Aliás, o melhor lugar para elas são as varandas.

Arandelas devem ser usadas em locais onde a luz não é protagonista. Portanto, não servem em cozinhas, salas de jantar ou escritórios. Locais onde a luz precisa ressaltar aquilo que se vê ou se come. Mas funcionam em ambientes que precisam ser iluminados de forma leve e despretensiosa, como fachadas, corredores, banheiros, varandas e dormitórios.

No caso de fachadas, devem ser usadas em locais de passagem, de forma a conduzir o trajeto. É importante verificar se o modelo escolhido pode tomar chuva e não estraga no tempo. Em banheiros e lavabos, devem ser usadas com moderação. A ideia é apenas iluminar a superfície onde fica a pia e deixar o ambiente agradável.

Para a maioria dos casos, a altura ideal de uma arandela é entre 2,00 e 2,20 m para casas com pé-direito normal (entre 2,50 e 2,70 m). Essa regra também vale para banheiros e lavabos, onde existem espelhos. Em dormitórios, arandelas são usadas como luz de cabeceira e devem ser fixadas a 1,00 ou 1,10 m de altura, sobre criados-mudos.

Para obter a melhor luz:

O segredo da boa iluminação está no modelo escolhido. Em lavabos e banheiros, por exemplo, peças com aberturas em cima e embaixo são as mais indicadas porque deixam a luz focada. Em dormitórios, a luz pode ser mais difusa. Para esse objetivo, a peça deve ser de tecido e menos focal, ideal para leitura. O mesmo vale para salas de estar, onde o objetivo é iluminar o maior espaço possível.

Cuidado com pares de arandelas ao lado de aparadores, onde não é necessário iluminar. Além de poder ficar brega, você acaba gastando dinheiro com bobagem, que no final das contas não faz nenhum diferença da iluminação do espaço.

Luz de arandelas, exceto em alguns espaços como o lavabo, é complementar. Isto é, deve fazer parte de um projeto de luminotécnica maior, integrado a outras peças como pendentes, abajures e spots. Como já disse anteriormente, um bom projeto de iluminação é aquele que oferece possibilidades para cada tipo de ocasião. Cada atividade exige um tipo de luz diferente. Não é possível usar uma peça só para estudar, jantar, assistir TV ou dar uma festinha.

Comente e participe:


123

© Todos os direitos reservados - Delu Decore e Ilumine 2019

Compartilhe:

© Todos os direitos reservados - Delu Decore e Ilumine 2019